domingo, 27 de novembro de 2011

Homenagem de aniversário para uma amiga querida "

Aprendi que se aprende errando.
Que crescer não significa fazer aniversário.
Que o silêncio é a melhor resposta, quando se ouve uma bobagem.
Que trabalhar não significa ganhar dinheiro. 
Que sonhos estão ai para serem alcançados. 
Que amigos a gente conquista mostrando o que somos.
Que os verdadeiros amigos sempre ficam com você ate o fim.
Que a maldade se esconde atrás de uma bela face.
Que não se espera a felicidade chegar, mas se procura por ela.
Que quando penso saber de tudo ainda não aprendi nada.
Que a natureza é a coisa mais bela da vida.
Que amar significa se dar por inteiro.
Que um só dia pode ser mais importante que muitos anos; Que se pode conversar com estrelas.
Que se pode confessar com a lua.
Que se pode viajar alem do infinito.
Que ouvir uma palavra de carinho faz bem à saúde.
Que dar um carinho também faz... 
Que sonhar é preciso.
Que se deve ser criança a vida toda.
Que nosso ser é livre.
Que o julgamento alheio não é importante.
Que o que realmente importa é a paz interior. 
Não podemos viver apenas para nós mesmos. Mil fibras nos conectam com outras pessoas, e por essas fibras nossas ações vão como causas, e voltam para nós como efeitos... Aproveite ao máximo cada instante da sua vida, pois ele é único.
 
 
 
 

sábado, 5 de novembro de 2011

" Carta a um amor proibido"


Meu querido,


É tão bom ouvir sua voz me dizendo que vem me ver e, mesmo que seja por pouco tempo, a felicidade toma conta do meu coração.


Escrevo esta cartinha para dizer-lhe quanto o amo e que o pouco que posso ficar com você já me satisfaz.


Esses momentos em que estamos juntos, que trocamos carinhos, que nos amamos intensamente me fazem delirar. Como seria bom se o tivesse conhecido um tempo antes e que tudo fosse diferente. Que pudesse o amar livremente e dizer a todos os cantos que você é o grande amor da minha vida.


São tão poucos os momentos que passamos juntos que procuro guardar cada detalhe para que possa suportar o tempo que ficamos sem nos tocar onde sinto muito a sua ausência.


Esse nosso amor proibido muitas vezes me traz ao coração um pouquinho de tristeza, mas o sentimento que tenho é tão forte que aprendi a valorizar os momentos em que você é único e exclusivamente meu.


Quando você está muito tempo ausente sinto saudades e procuro não ficar triste e sim me preparar inteirinha para recebê-lo de corpo e alma e me entregar aos seus carinhos, aos seus toques, aos seus beijos. Vivo cada dia na esperança desse momento chegar e essa espera vai alimentando o meu amor e a vontade de estar ao seu lado.


Desenvolvemos um relacionamento tão gostoso e conseguimos compartilhar nossas vidas sem brigas e cobranças. Compartilhamos junto o amor com prazer e diversão. Isso nos realiza por ocuparmos nosso tempo com outras tarefas que absorvem o tempo em que não estamos juntos.


Muitas vezes começo há pensar quanto tempo vou continuar aceitando essa condição de ser sua “amante”, mas deixo a vida me levar. Tenho conseguido outras realizações no lado profissional que tem me feito muito bem, mas sei que vai chegar um dia que vou querer ter um lar, filhos, mas agora o que importa é que seu amor me satisfaz, me realiza e que me sinto tão bem que só tenho a lhe dizer que sou muito feliz.


Escrever esta cartinha dizendo isso tudo pode parecer bobeira, mas estava com vontade de colocar no papel tudo o que sinto e desabafar tudo que estava guardado no meu coração.


Mesmo que um dia venhamos a nos separar e que eu queira seguir meu caminho em busca da minha felicidade e da realização dos meus sonhos de mulher, tenha certeza que nunca te esquecerei. A vida é uma caixinha de surpresas e nunca sabemos o que nos espera no amanhã.


Com muito carinho da sua amada



Rene Santos

25ª Edição remetente
(Tema: Livre)

sábado, 22 de outubro de 2011

" Carta sem destino"


Ao mar


Escrevo esta carta com o único objetivo de aliviar um pouco esse meu sofrimento, essa minha interminável luta para arrancar de mim, de uma vez por todas, esse vício que não me larga.


Sou jovem e meu maior desejo é voltar a estudar, trabalhar em busca de um futuro melhor, conseguindo ter uma vida digna e saudável.


Maldita a hora que iniciei neste mundo das drogas ainda tão jovem e jamais imaginei onde elas poderiam me levar, não pensei que iria chegar ao fundo do poço destruindo a minha vida e de minha família. Achei que podia me controlar, que só estava experimentando e que não me viciaria. Doce ilusão.


Passei a ser uma dependente química me autodestruindo e quero sair desse pesadelo, dessa angústia que me consume. Sei que se continuasse o que me restaria mais a frente era o caminho que me levaria à morte.


Precisei muito de ajuda e com o apoio de minha família consegui me recuperar após alguns meses de isolamento internada em uma fazenda para recuperação de dependentes químicos.


Assim que voltei para casa estava ótima e imaginando que nunca mais sentiria vontade de usar drogas, mas isso não está acontecendo. Sei que estou desintoxicada, tenho uma vida com boa alimentação, pratico esportes e estou bem fisicamente.


Só que estou de volta ao mesmo lugar, encontrando os mesmos amigos e isso não está sendo bom. Sinto nascer dentro de mim aquele fogo, aquela tentação, aquela sede por esta droga dos infernos.


Preciso ser forte para não ter uma recaída. Sei que a minha cura depende exclusivamente de mim, da minha força de vontade e tenho que vencer essa batalha comigo mesma todos os dias.
Diariamente ao nascer do sol venho para a praia fazer a minha caminhada na areia, respiro esse ar, sinto o cheiro do mar que me enche de energia para esquecer de tudo e conseguir vencer esse mal.


Sempre ao caminhar encontro garrafas fincadas na areia e foi olhando para elas que me veio a vontade de escrever cartas contando as minhas aflições diárias e hoje segue a primeira de muitas que levarão consigo, para bem longe, esse mal que está aqui dentro de mim.


Amanhã será outro dia, outra garrafa encontrarei e mais uma carta escreverei entregando ao mar que, mesmo sem destino, irá atravessar os mares e em algum lugar irá pousar.

Se em algum lugar alguém a encontrar leia com atenção, reze pela minha recuperação e saiba o grande mal que as drogas fazem.

Saiba que muitas outras cartas seguirão e não sei aonde irão chegar, mas tenho a certeza que passará um dia que se multiplicará e logo, será um mês, um ano, uma nova vida! Este é o milagre que espero de uma nova vida sem drogas.

Aqui me despeço esperando chegar amanhã neste mesmo lugar.

Diva

"A cada dia uma nova esperança"

RSantos



24a. Edição Remetente
Tema: Livre



Participação também 43a. Edição Cartas
Projeto Bloíquês 20/05/11 21:53

sábado, 20 de agosto de 2011

" Carta da futura vovó "

Minha Princesa,


Quem te escreve é a tua vovó antes de você pensar em nascer. Sei que já estarás uma mocinha quando receberes esta carta.e já sabendo ler e escrever.

Fico imaginando o som de sua voz lendo pausadamente as poucas linhas que aqui escrevo. 


Quero que saibas que o seu nascimento vai ser a maior alegria que tua avó vai sentir. Não sei qual será o seu nome por isso te chamo hoje de "minha princesa".


Como espero ansiosa poder te fazer carinho, te beijar e te encher de mimos minha netinha.


Poder te carregar no colo, toda linda, meiga, cheirosa e te levar para passear no parquinho, no zoológico. Para depois de um dia inteiro brincando, contar histórias embalando seu sono será a realização do maior dos meus sonhos.


Poder te encher de roupinhas lindas, de bonecas e todos os brinquedos que venha a pensar em ter é o que esta tua vovó vai cansar de fazer. Sei que o papai e a mamãe vão brigar comigo porque vou te mimar muito, mas vovó foi feita para isso e quero passar, o resto dos meus dias futuros, ao seu lado vendo você crescer.


Peço a Deus que me deixe te esperar nascer mesmo que seja por pouco tempo e possa guardar em meu coração a certeza de que num futuro bem próximo estarás nos meus braços.

Caso isso não aconteça levo a certeza de que um dia estarás lendo esta cartinha que ficará guadada na minha caixinha de recordações.


Muitos beijos para a minha princesa com todo amor de


Sua vovó


Rene Santos

20ª Edição Remetente


47ª Edição Cartas
Projeto Bloínquês
(Imagens google)
17/06/11

sexta-feira, 8 de julho de 2011

" Uma decisão certa "


Querida amiga Edna


Espero que esta carta chegue antes da tua partida para a Austrália.

Sei que foi difícil tomares esta decisão depois da morte trágica do Tércio, meses após a tua separação. O que me tranqüiliza é saber que te libertastes dessa culpa que te consumia.


Não podemos nos responsabilizar pelos atos dos outros e se ele quis dá um fim a vida com as próprias mãos é porque já não estava bem emocionalmente. Tanto não estava que fostes obrigada a pedir a separação de corpos pelas atitudes agressivas e depressivas que praticava. Atitudes que deixaram grandes marcas não só no teu corpo, mas também na tua alma. Atitudes que infelizmente não escaparam aos olhos inocentes do pequeno Ronaldo.


O que é mais importante agora é o Ronaldo, esse seu filho maravilhoso, que precisa de teu amor. Precisa estar cercado dos seus familiares para passar uma borracha em qualquer sombra que esteja em seus pensamentos. E tua família está lá em Sidney de braços abertos esperando que cheguem logo.


Ainda bem que conseguistes enxergar a ponta do Iceberg dando um novo rumo a tua vida. Uma decisão certa na hora certa porque mais tarde poderia já ser tarde demais.


Uma vida nova, em outro país com nova cultura e com tanta coisa bonita para conhecer que não vai sobrar tempo para pensar no que passou e sim só no presente e no futuro.


Seja feliz minha amiga e não deixe de me responder me passando seu novo endereço e contando tudo. Vou ser o seu diário daqui para frente e nas próximas férias já vou me preparar para ir te visitar.


Um grande beijo

Iara


RSantos
49ª Edição cartas
Projeto Bloínquês

sábado, 11 de junho de 2011

" Fui a festa de aniversário na casa da Chica "




Fui toda arrumada
Levando a sombrinha
Para chegar bem bonita
Na festa da amiga Chica.


Com tantas coisinhas para guardar
A minha bolsa tive que levar
E o presente não esquecer
Para dar a aniversariante.



Dedico este post a amiga Chica pelo aniversário 

imagens google

sexta-feira, 10 de junho de 2011

" UM SONHO À VISTA "

Meus queridos pais


Tenho certeza que ao receberem esta carta vão ficar surpresos, pois estamos sempre em contato através da Internet.
Desde que cheguei a Paris para o curso de Designer em Moda o tempo passa sem sentir. Posso dizer que foram poucos os momentos que me senti só.
Tem dias que aproveito para apreciar a linda vista dos tetos de Paris da sacada do apartamento.
O entardecer é encantador mostrando um céu rosado com um toque ao fundo da majestosa Torre Eiffel. Sei que são imagens que ficarão para sempre em minha memória.
Mais uma semana o curso termina e sei que aguardam ansiosos o meu retorno, mas é exatamente isso que queria poder lhes dizer sem que fiquem tristes e preocupados.
Eu tenho um grande sonho que sempre desejei realizar. O sonho de conhecer o mundo, suas culturas, seus costumes e agora estou tendo a oportunidade de realizá-lo começando pela bela Paris, a Cidade da Luz que vai iluminar os meus caminhos.
Uma das professoras do curso, Cibele, é estilista na Revista La Mode e pelo meu desempenho me chamou para trabalhar como sua assistente. Quando escutei o seu convite não pensei duas vezes e aceitei de imediato.
Quero que saibam que estou muito feliz começando a trilhar a caminho da minha realização profissional e do de meu sonho.
O que vou ganhar dar para pagar as minhas despesas e inclusive continuar morando neste apartamento que gosto tanto.
Estarei sempre mandando notícias e assim que tiver uma folga vou correndo para passar um tempinho com vocês a quem tanto amo.
Obrigado meus pais por fazerem parte deste meu sonho.

Beijos cheio de saudades de sua filha

Carol

RSantos
46a. Edição Cartas / 72a. Edição Visual
Projeto Bloínquês

sexta-feira, 3 de junho de 2011

" Ela pode ficar papai ?




Querido papai

Eu tentei esperar você chegar do trabalho, mas a mamãe me mandou dormir.
Resolvi escrever esta carta para contar tudo que me aconteceu e também para pedir que me deixe ficar com a “Maisuma”.

Não se assuste papai que este é o nome da minha gatinha e foi a mamãe que deu a idéia porque logo que entrei em casa ela olhou para mim e disse: - Mais uma? Não minha filha, sua mãe não agüenta mais tanto bicho aqui em casa.

Como é que tem tanto bicho aqui em casa se nenhum é só meu?

Quero muito que a deixe ficar aqui em casa. Estava sozinha no meio da rua e se eu não chegasse a tempo o carro ia passar por cima dela.

Olha bem para a carinha dela, tão bonitinha, tão pequenina e precisa muito de um lar. Eu prometo que vou cuidar dela o tempo todo e que não vai dar mais trabalho para ninguém.

A nossa casa é tão grande e vai ter lugar de sobra para a minha Maisuma.

Lembra que quando nasceu o maninho Nando que você me disse que quando existe amor sempre tem lugar para mais um no nosso coração.

Agora apareceu a Maisuma e nasceu em mim um grande amor por ela que tomou conta do meu coração. Ela está precisando tanto de carinho e ficando conosco vamos ajudar na campanha “Adote um focinho carente.”

Ela pode ficar papai? Deixa!

Estou com sono e vou dormir, mas com um olho aberto esperando a sua resposta.

Boa Noite papai!
Eu te amo muito.
Beijos da sua princesa

Mari



RSantos
45a. Edição Cartas
Tema: Convencer
Bloínquês

Não sei se minha participação vai chegar em tempo, mas o que conto aqui foi baseado num fato real. Minha maninha usou de todos os argumentos para convencer ao nosso pai de deixar a "Maisuma" ficar.  E ela conseguiu e fomos muito felizes.

imagem meme

sexta-feira, 27 de maio de 2011

"Querida Infância"

Que saudades que tenho dos momentos tão inocentes, sem medos, cheios de alegria e sonhos que tenho guardados em minha memória. Foi envolta nesses pensamentos que resolvi viajar no tempo escrevendo estas linhas. Segui rumo ao mundo encantado cheio de lembranças para encontrar com você doce infância.

Cheguei até a me perguntar:
- Se você pudesse viajar no tempo para que fase da vida voltaria? Mudaria alguma coisa?
Claro que sabe que minha resposta foi que voltaria a minha fase de menina alegre, sapeca, chorona que adorava passear na pracinha, brincar com as outras crianças nos balanços, nos escorregas, nas gangorras, dar pão aos patinhos no lago, catar joaninha e guardar na caixinha de fósforo, pegar flores no chão e guardar para dar para a vovó quando chegava a casa.

 Ah, quanta coisa que passa pela minha mente, vagas lembranças, momentos que passam. Consigo visualizar a linda praça com suas árvores, seu lago cercado de pedras e flores, onde hoje não tem mais nada disso.

Está toda cercada por grades e não tem mais os balanços e nem os patinhos.
Como o mundo mudou e trouxe com tristeza a violência gerada por pessoas que não tiveram a felicidade de ter um lar, uma infância, uma família que desse o amor necessário. Um amor que não custaria um tostão para hoje ser alguém na vida.

Respondendo se mudaria alguma coisa digo que não mudaria nada, nem uma vírgula, porque estou aqui saudável, feliz por ter construído uma linda família onde meus filhos viveram as suas criancices assistindo a Turma do Chaves, curtiram as suas brincadeiras na época do mundo do Pokémon lambuzando-se de biscoitos para colecionar os tazos. Uma infância com seus sonhos, suas alegrias e com muito amor também, mas sem a mesma liberdade que tive.

Agradeço muito que por ter superado todas as dificuldades que o mundo nos prepara, e muitas coisas mais que não importa porque o bom é que estou aqui escrevendo e falando um pouquinho de mim para você, minha querida infância, que faz recordar tanta felicidade.

Da eternamente criança


Rene Santos

44ªEdição Cartas
Pauta Bloínques
imagens Net

sexta-feira, 20 de maio de 2011

" Carta sem destino "


Ao mar

Escrevo esta carta com o único objetivo de aliviar um pouco esse meu sofrimento, essa minha interminável luta para arrancar de mim, de uma vez por todas, esse vício que não me larga.

Sou jovem e meu maior desejo é voltar a estudar, trabalhar em busca de um futuro melhor, conseguindo ter uma vida digna e saudável.

Maldita a hora que iniciei neste mundo das drogas ainda tão jovem e jamais imaginei onde elas poderiam me levar, não pensei que iria chegar ao fundo do poço destruindo a minha vida e de minha família. Achei que podia me controlar, que só estava experimentando e que não me viciaria. Doce ilusão.

Passei a ser uma dependente química me autodestruindo e quero sair desse pesadelo, dessa angústia que me consume. Sei que se continuasse o que me restaria mais a frente era o caminho que me levaria à morte.

Precisei muito de ajuda e com o apoio de minha família consegui me recuperar após alguns meses de isolamento internada em uma fazenda para recuperação de dependentes químicos.

Assim que voltei para casa estava ótima e imaginando que nunca mais sentiria vontade de usar drogas, mas isso não está acontecendo. Sei que estou desintoxicada, tenho uma vida com boa alimentação, pratico esportes e estou bem fisicamente.

Só que estou de volta ao mesmo lugar, encontrando os mesmos amigos e isso não está sendo bom. Sinto nascer dentro de mim aquele fogo, aquela tentação, aquela sede por esta droga dos infernos.

Preciso ser forte para não ter uma recaída. Sei que a minha cura depende exclusivamente de mim, da minha força de vontade e tenho que vencer essa batalha comigo mesma todos os dias.
Diariamente ao nascer do sol venho para a praia fazer a minha caminhada na areia, respiro esse ar, sinto o cheiro do mar que me enche de energia para esquecer de tudo e conseguir vencer esse mal.

Sempre ao caminhar encontro garrafas fincadas na areia e foi olhando para elas que me veio a vontade de escrever cartas contando as minhas aflições diárias e hoje segue a primeira de muitas que levarão consigo, para bem longe, esse mal que está aqui dentro de mim.

Amanhã será outro dia, outra garrafa encontrarei e mais uma carta escreverei entregando ao mar que, mesmo sem destino, irá atravessar os mares e em algum lugar irá pousar.

Se em algum lugar alguém a encontrar leia com atenção, reze pela minha recuperação e saiba o grande mal que as drogas fazem.

Saiba que muitas outras cartas seguirão e não sei aonde irão chegar, mas tenho a certeza que passará um dia que se multiplicará e logo, será um mês, um ano, uma nova vida! Este é o milagre que espero de uma nova vida sem drogas.

Aqui me despeço esperando chegar amanhã neste mesmo lugar.

Diva

RSantos
43a. Edição Cartas
Projeto Bloíquês

sexta-feira, 13 de maio de 2011

"Os dois lados da minha vida"


Rick


É tão bom ouvir sua voz me dizendo que vem me ver e, mesmo que seja por pouco tempo, a felicidade toma conta do meu coração.

Escrevo esta cartinha para dizer-lhe o quanto te amo, mas que esse pouco que posso ficar com você agora já não me satisfaz.

Esses momentos em que estamos juntos, que trocamos carinhos, que nos amamos intensamente me fazem delirar. Como seria bom se o tivesse conhecido um tempo antes e que tudo fosse diferente. Que o pudesse amar livremente e dizer a todos os cantos que você é o grande amor da minha vida.

São tão poucos os momentos que passamos juntos que procuro guardar cada detalhe para que possa suportar o tempo que ficamos sem nos tocar onde sinto muito a sua ausência.

Esse nosso amor proibido tem me deixado muito triste e não quero mais ter você só quando pode vim me ver. Cansei de ser a outra e receber só migalhas desse amor.

Quero ser a única na sua vida e que seja exclusivamente meu e se isso não for possível é melhor colocar um ponto final.

Não quero ter esses dois lados em minha vida. Um que estou super feliz ao seu lado e o outro em que me sinto péssima e sem vontade para nada. Fico arrasada sentindo um sentimento de culpa, um vazio, uma sensação de derrotada.

Acordei a tempo de poder enxergar que a minha vida é muito preciosa e posso estar sofrendo agora, mas logo vou estar bem e lutando pelo meu lugar ao sol.

Tenho conseguido outras realizações no lado profissional que tem me feito muito bem, mas sei que vai chegar um dia que vou querer ter um lar, filhos e para isso tenho que ficar livre desse amor impossível. Para mim agora é 8 ou 80 . Se não posso ter você totalmente para mim então não quero nada.

Escrever esta carta dizendo isso tudo pode parecer bobeira, mas estava com vontade de colocar no papel tudo que sinto e coloquei para fora tudo que estava guardado no meu coração.

Estarei bem e seguindo meu caminho em busca da minha felicidade e da realização dos meus sonhos de mulher e na certeza de que esta minha decisão vai ser boa para nós dois. A vida é uma caixinha de surpresas e nunca sabemos o que nos espera no amanhã.

Adeus para sempre

Isa


RSantos
42a. Edição Cartas
Pauta Bloínquês











imagem google

sexta-feira, 6 de maio de 2011

" DIVIDINDO A DOR DE UM SEGREDO "

Querida prima Cláudia




Espero que estejas aproveitando bastante o teu estágio aí nesta Cidade Maravilhosa. Como até agora não recebi notícias tuas acredito que trabalhar e estudar está te tomando o tempo todo. Como está sendo o estágio na Agência de Turismo?

Prima estou aqui sentindo a tua falta e precisando da tua ajuda. Preciso muito dividir um segredo contigo que está me sufocando.

Ontem quando cheguei da faculdade como sempre entrei pela garagem com a bicicleta. Acabei chegando bem mais cedo do que o costume porque dois professores haviam faltado devido às fortes chuvas.

Quando entrei vi o papai aos beijos e abraços com outra mulher dentro de casa. Fiquei tão atordoada e assustada que não sabia para onde ir.

Sem que ele percebesse que eu estava ali e visto a cena sai correndo na chuva e fiquei encolhida debaixo de uma árvore que havia no quintal atrás da casa.


Não podia ficar parada ali debaixo daquela árvore esperando a mãe chegar e me ver naquele estado.

A chuva começou a varrer a rua devagar, o asfalto já estava molhado e eu tinha que pegar a minha bicicleta e a capa de chuva que estavam na garagem, contudo eu estava receosa de ser vista, mas resolvi arriscar.

Tive a idéia de ir para a tua casa e pedir a tua mãe para ficar por lá até a chuva melhorar. Fui para o teu quarto e acabei pegando no sono só indo embora hoje pela manhã.

Meus pensamentos disparavam e só conseguia pensar na mamãe que naquela hora estava lá na Fábrica dando um duro danado, trabalhando para poder ajudar nas despesas da casa.

Você sabe muito bem como é a nossa vida minha prima e o papai com certeza saiu mais cedo do seu trabalho lá na Usina para ter chegado mais cedo em casa. Que eu tenha tido conhecimento ele nunca fez isso antes.

Tenho me questionado com tantas perguntas. O que será que está acontecendo com o casamento deles? Porque o papai agiu dessa forma sujeitando a nossa família a passar uma vergonha dessas? A cidade é pequena, todos aqui se conhecem e logo esse assunto será fofoca no Bar do Raul.

A realidade é que eu teria que viver com esse segredo por resto da vida. Como poderia ter coragem de conviver com essa situação, de olhar para papai sem dar a perceber a minha indignação e revolta, de olhar para mamãe sem que ela notasse que eu estava triste e diferente.

Por isso que estou te escrevendo e pedindo a tua ajuda. Preciso de um tempo para organizar os meus pensamentos e tomar as decisões certas e sem me precipitar.

A única saída que encontrei foi de ir morar contigo e correr atrás de algum estágio para poder sair de casa e lutar pela minha independência.

Assim não preciso ficar convivendo com essa situação usando uma máscara o tempo todo. Por outro lado vai ser bom para os meus pais estarem sozinhos. Isso faria com que se dedicassem mais um ao outro onde muita coisa poderia mudar neste casamento que a meu ver já acabou.

Espero ansiosa a tua resposta para preparar tudo e me encontrar contigo o mais rápido que puder.

Beijos desta tua prima que te perturba, mas te ama muito

Susana



RSantos
41a. Edição Cartas
Pauta para Bloínquês





sábado, 30 de abril de 2011

" O QUE FAZER ? "

Você agora está com outra cara e pronta para enfrentar mais um dia de trabalho.

É verdade o que não faz uma maquiagem e um bom banho não é?

Pareço uma boba falando comigo mesmo, mas se me faz bem porque não fazê-lo.

Só eu sei como é difícil colocar os pés para fora da cama e tenho que arranjar uma maneira de me animar. Existe pessoa melhor para se conversar e te entender do que você mesma?


Claro que eu sou a minha melhor amiga, companheira e confidente. 

Quando falo comigo mesmo estou falando com Deus também que é a minha força interior que alimenta a minha alma e me enche de boas energias.

Sei que em outros tempos acordava animada para ir trabalhar. Chegava à empresa encontrava pessoas alegres e todas satisfeitas porque lá todos eram reconhecidos e valorizados como profissionais.

É, mas na vida tudo tem seu tempo certo e aqui estou eu em outro País tentando aceitar a nova situação. Amo meu maridão e se casei é para estar com ele para o que der e vier.

Agora precisava ter que ser transferido para um lugar tão distante e tão diferente?
Não estou reclamando porque está sendo muito bom para ele profissionalmente. Oportunidades são para serem aproveitadas e fez muito bem em aceitar. Vai ser muito bom para o nosso futuro.

Falando em futuro pensei em filhos e que vontade de ser mãe. Poxa que bom seria estar agora com ele ou ela no meu colo, mas nem quero pensar agora nisso porque ainda nem me adaptei a viver aqui e imagina tendo um filhinho para cuidar.
Calma que seu dia vai chegar e vou ser uma super mãe.


Estou aqui esse tempo todo de cara neste espelho que nem olhei a hora passar. Agora vamos embora mulher que o dever te chama e tem algumas senhoras te esperando para ficarem lindas e formosas.

É quem te viu e quem te vê de secretária executiva passar a trabalhar em salão de beleza. O que fazer? Melhor isso do que nada e ninguém merece ficar à toa nesta terra.

Bem já vou. Fui!
RSantos

8ª Edição Alternativa
Tema: Monólogo
Projeto Creativité

sexta-feira, 22 de abril de 2011

A Comissão Avaliadora "

Vivi imensamente esses anos todos, cheia de disposição e energia, certa de que sabia tudo. Sempre achei que era dona da verdade. Comecei cedo a minha jornada de trabalho e estudo em busca de um crescimento pessoal almejando condições melhores como profissional.

Casei, constituí uma linda família com filhos, netos, sobrinhos que hoje enchem os meus dias. Consegui conquistar o meu espaço, enfrentar os desafios com coragem e dignidade. Entre erros e acertos, tristezas e felicidades segui minha vida da melhor maneira.

O tempo foi passando e comecei a ver que a vida não me proporcionou um “The End” onde tudo são flores. Cheguei à conclusão que todo o sucesso que alcancei não foi suficiente para evitar o tempo e a esperada aposentadoria. Como empregado do setor privado só me restou um salário de aposentado que não me permitiu manter o mesmo padrão de vida.

Tive que deixar de lado aquele sonho de descansar, viajar, diminuir o ritmo depois de tantos anos trabalhados. Abri os olhos de verdade para a triste realidade de que tenho que trabalhar para manter uma qualidade de vida.

Perto do fim, começo a pensar no início, a pensar em recomeçar. Começo uma nova luta só que com mais conhecimento, tranqüilidade e experiência profissional. Na busca de um caminho com  novas conquistas e na realização de novos sonhos vislumbramos a carreira pública como a possibilidade de crescimento e estabilidade de emprego.

Hoje estou sentada nesta sala, escrevendo esta redação, competindo por uma vaga e certa de que “nunca é tarde para recomeçar”.

A candidata

RSantos
39a. Edição  Cartas
Tema : Recomeçar
Projeto Bloínquês



18a. Edição cartas - Recomeçar
Repostagem  de 19/11/2010
no Laboratório das Cores
Imagens da NET

sábado, 16 de abril de 2011

" Tempos da infância "


                Saudades dos tempos da infância
                Que na cama da mamãe ia brincar
                Levando meus bichinhos de pelúcia
                Pulando de alegria e tudo bagunçar
                Para depois levar aquela bronca
                Saindo triste e magoada a chorar.



RSantos


7a. Edição Alternativa
Tema: poema de 6 linhas sobre a infância ou quando era criança . . .
Projeto Creativité





terça-feira, 12 de abril de 2011

" AMOR É . . . "


AMOR É SAUDADE
AMOR É FAMÍLIA
AMOR É FELICIDADE
AMOR É ALEGRIA.

RSantos

16a. Edição Foto Frase
Tema: Amor
Projeto Creativité

segunda-feira, 11 de abril de 2011

" Sempre serei feliz por amar você "


Quando eu não estou com você, é como se eu não estivesse comigo

O tempo passa e a vida segue seu caminho sem nenhum sentido
Sem roteiro e nem direção procuro te encontrar nesse vazio.

Quando eu não estou com você, não me disseram como fazer
Preciso saber como proceder para esse amor não perder
Para continuar vivendo sem precisar chorar e de amor sofrer.

Quando eu estou junto de você, meu coração vibra de alegria
Lindas tardes alegres passaram abraçadinhos deitados na grama
Tudo fica mais bonito porque você é a razão da minha vida.

Quando eu estou junto de você, parece que vivo a sonhar
Você é tão especial que não quero desse sonho acordar
Para estar sempre junto de você não vou mais brigar.

Sempre vou sorrir para você

Sempre vou estar com você
Sempre serei feliz por amar você.

RSantos

65a. Edição Música
Pauta OUAT

repostagem 
com adaptações
.