sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

" ENFIM SEGUINDO VIAGEM"


Leo e Carol finalmente tinham conseguido pegar a estrada a caminho de Rio das Ostras. Trabalharam o ano inteiro pensando neste momento de curtirem a casinha de praia que com certeza estaria precisando de uma geral em todos os sentidos.

Trabalhavam juntos em consultoria de eventos e o ano tinha sido muito bom que até conseguiram comprar o carro de seus sonhos. Pareciam duas crianças viajando com a capota de seu conversível aberta e com o som nas alturas.

Estavam super felizes e para quem os visse naquele momento só podiam dizer que era um casal alegre e cheio de amor para dar, mas há algumas horas atrás não era bem assim que o quadro se mostrava.

Leo como sempre deixava para arrumar sua mala na hora de sair enquanto Carol já começava a fazer há sua uma semana antes, separando tudo o que fosse necessário também para utilizar na casa.

Começaram a colocar tudo no porta mala do carro conferindo para ver se nada estava faltando. Verificaram as janelas do apartamento onde moravam, registros, desconectando da tomada o que fosse necessário.

Estando tudo certo foram para o carro e quando entraram verificaram que estava faltando uma coisa muito importante – a chave. Começa então a briga para saber com quem estava, onde um empurrava a culpa para o outro. Depois de muita discussão iniciaram a procura da preciosa chave, pois nem a de reserva eles tinham providenciado.

Saíram do carro, abriram o apartamento, reviraram tudo e nada de achar a chave. O Tempo passava e Leo já estava ficando preocupado com a hora porque não queria pegar a estrada a noite.  Já cansados resolveram adiar a viagem para procurar com calma ou até fazer um chave nova no dia seguinte bem cedo.

Foram até o carro e começaram a retirar tudo que estava no porta mala por não ser seguro e também por ter alimentos perecíveis. Quando estava fechando o porta malas Carol viu algo refletir no fundo e quando colocou a mão viu que era a chave e começou a gritar e pular de alegria dizendo que havia encontrado a chave.

Ela estava ali o tempo todo e nunca a encontrariam, pois estava enterrada bem fundo e só apareceu a ponta em virtude da retirada das malas e dos outros embrulhos e sacolas.

Assim ficaram mais animados e colocaram tudo de volta nos seus devidos lugares e enfim estavam seguindo viagem.

RSantos

52a. Edição Visual
50a. Edição Conto/ História
Tema: E nunca a encontrariam, pois estava enterrada bem fundo.

imagem do projeto

Um comentário:

  1. Muito legal e bem bolada a história...Bela participação!beijos,chica

    ResponderExcluir